O primeiro passo para conseguir emagrecer é mudar a alimentação, pois, mesmo fazendo atividades físicas, a escolha certa das refeições diárias são fundamentais na hora de perder peso de forma saudável. Nesse sentido, alguns alimentos podem ajudar a acelerar o metabolismo, trazer sensação de saciedade, combater o inchaço corporal e melhorar o funcionamento do intestino. Por isso, confira os alimentos que ajudam no emagrecimento e podem ser acrescentados na lista de compras.


Café com cacau


A cafeína presente no café preto sem açúcar e puro pode causar o aumento da sensação de ansiedade. Então, o ideal é acrescentar junto com o pó de café, uma colher de chá de cacau em pó 100%. Além do café com cacau ficar com ótimo sabor e aroma, essa combinação ajuda a acelerar o metabolismo e traz sensação de saciedade, disfarçando a vontade de comer principalmente alimentos doces.


Esses dois ingredientes possuem feniletilamina e triptofano, que estimulam a produção de dopamina e serotonina, hormônios relacionados à sensação de prazer e bem-estar.


Arroz integral


Embora seja fonte de carboidrato, o arroz integral mantém sua casca, fornecendo proteínas, fibras, fósforo, potássio, magnésio e pequenas concentrações de ferro e zinco.


As fibras ajudam a promover a saciedade e, consequentemente, você comerá menos, além de ajudar no bom funcionamento do intestino.

Já o magnésio é necessário para a síntese do neurotransmissor serotonina, hormônio relacionado à sensação de prazer e bem-estar.


Outro ponto positivo é que o arroz integral possui baixo índice glicêmico, o que ajuda a diminuir os picos de insulina, facilitando o emagrecimento.


Vinagre de cidra de maçã


O vinagre costuma ser muito utilizado como um tempero, mas, o que muitos não sabem é que ele também pode ajudar a perder peso. O vinagre de maçã é diferente dos demais, desde que seja de fermentação natural sem adição de aditivos químicos. Um estudo feito com japoneses obesos mostrou que 15 a 30 ml de vinagre de maçã ingeridos diariamente, durante 12 semanas, reduziram em torno de 1,2 kg do peso corporal dos participantes do estudo.


Sendo assim, uma boa opção é incluir o vinagre na salada seja do almoço ou do jantar. Ele não é tão fácil de encontrar nos supermercados tradicionais, porém é encontrado tranquilamente em lojas de produtos naturais.


Azeite


O azeite é considerado uma fonte de gorduras saudáveis, possui muitas calorias, mas, ajuda a diminuir os níveis de triglicerídeos, aumenta o colesterol bom e estimula a liberação de GLP-1, um dos hormônios que ajudam a manter a sensação de saciedade.


O óleo de azeite também pode servir para aumentar a taxa metabólica, que são as calorias que gastamos no dia a dia, e isso promove a perda de gordura.


O recomendável é utilizar o azeite extravirgem sempre cru, sendo um fio do óleo na comida já pronta. Ele também pode substituir a manteiga do pão, com uma pitada de sal e ervas como orégano e manjericão, assim, você consegue incluir o azeite nas três refeições principais do seu dia.


Batata doce


A batata doce é fonte de carboidrato nutritiva e possui várias propriedades que ajudam no processo de emagrecimento. O alimento contém índice glicêmico médio, ou seja, ao consumir a batata doce, o carboidrato chega na corrente sanguínea de forma lenta e gradual, gerando uma curva menos acentuada da liberação de insulina. Isso favorece a queima de gordura pelo nosso corpo, quando ele se encontra em déficit calórico.


Outro benefício da batata doce são as fibras que tornam a digestão do carboidrato ainda mais lenta, o que causa maior saciedade, evitando os petiscos fora do horário de refeição.

No entanto, este índice glicêmico baixo só ocorre se a batata for fervida na água, ao assar ou fritar o alimento, você aumenta muito o seu índice glicêmico, perdendo assim seu benefício.


No momento de comprar o alimento, dê preferência para a batata doce roxa, e no preparo cozinhe sempre com casca, assim você terá a presença das antocianinas que protegem as células responsáveis pela produção de insulina do estresse oxidativo induzido pela glicose.


Chá verde


Estudos sugerem que o chá verde é uma fonte moderada de cafeína e também uma excelente fonte de galato de epigalocatequina, um antioxidante que promove a queima de gordura da região abdominal. Além disso, o chá verde é considerado termogênico, ou seja, acelera o metabolismo por meio de estímulos do sistema nervoso simpático. Em estudos foi possível observar aumento do gasto energético de cerca de 4% e da oxidação lipídica com o consumo de chá-verde.


Como a bebida contém cafeína, o ideal é consumi-la no período da manhã, ou até às 16 horas, assim não atrapalha a qualidade do sono. No calor, uma boa pedida é fazer o chá verde e então colocar em um copo com bastante gelo e rodelas de limão, isso garante mais sabor ao chá e ajuda a refrescar.


Grão-de-bico


Assim como o feijão, o grão-de-bico é uma leguminosa e fonte de proteína vegetal. Também são ricas em fibras solúveis, que em contato com a água formam uma espécie de gel no estômago, além de ajudar na formação de bolos alimentares mais viscosos, que influenciam as respostas nervosas dizendo ao organismo que está saciado. O legal disso é que este estímulo ocorre durante e após a refeição, fazendo com que você coma menos durante e se sinta saciado por mais tempo depois.

Uma dica é deixar o alimento de molho por pelo menos oito horas, descartar a água e então usar uma água nova para cozinhar, isso vai evitar a formação de gases e melhorar a absorção das fibras, proteína e nutrientes presentes no grão-de-bico.


Pimenta


A pimenta é rica em antioxidantes que reduzem inflamações. As células de gordura do nosso corpo são células inflamadas, quando auxiliamos o corpo a reduzir esta inflamação, o processo de eliminação de gordura se torna mais fácil.

Aquelas que são consideradas mais ardidas possuem capsaicina, que diminui o desejo de comer fora de hora. Outro ponto positivo é que a ingestão dos capsioides das pimentas está associada à redução de gordura da região abdominal.

Aveia


Existem várias maneiras de acrescentar a aveia no seu cardápio. A farinha de aveia substitui tranquilamente a farinha de trigo de receitas, a aveia em flocos pode ser consumida por cima de frutas e salada e o farelo de aveia é uma boa opção para incluir mais fibras na dieta.

Um estudo, publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition, mostrou que a aveia é um ótimo alimento no processo de emagrecimento. A pesquisa teve 12 semanas de duração e os indivíduos que ingeriram aveia perderem um volume maior de peso. Esse estudo também mostrou que todos os tipos de aveia ajudaram na redução de peso, porém o grupo que consumiu o grão inteiro ou o farelo de aveia teve uma redução maior da gordura abdominal.

Vale ressaltar que, o farelo de aveia é rico em fibras, então, para que isso não atrapalhe o processo de digestão intestinal é importante ter um bom consumo de água.


Linhaça


O consumo de linhaça reduz o apetite devido a alta concentração de fibras e outras substâncias que aumentam a saciedade. É uma ótima opção principalmente em mulheres na pós-menopausa, pois a linhaça reduz os sintomas de calores muito comuns nesta fase.


Para obter os benefícios da linhaça, o ideal é deixa-la de molho. Antes de dormir, coloque em um copo de água uma colher (sopa) de semente de linhaça, cubra o copo e deixe na geladeira. No dia seguinte, coloque todo conteúdo do copo no liquidificador e bata com uma fruta. O ideal é não coar e consumir esta bebida antes do café da manhã. Este suco vai dar saciedade e controlar a fome ao longo do dia.

Se você atua como nutricionista e deseja ampliar seu conhecimento, se tornar um (a) profissional mais capacitado (a) e fazer a diferença no seu atendimento. Faça uma pós-graduação de qualidade na área alimentícia. Matricule-se no MBA em Gestão da Qualidade, Produção e Higiene de Alimentos do Incursos. Seja um (a) especialista no assunto e dê um passo à frente na sua carreira profissional.


Fonte: UOL

Imagem: 123RF