O fato de sentir inchaços no corpo nem sempre está ligado ao ganho de peso, principalmente quando o inchaço acontece somente em certas áreas corporais. Vários motivos podem provocar essa sensação como por questões funcionais, nutricionais e desiquilíbrio hormonal, além de doenças consideradas graves como alterações renais, cardiovasculares e inflamatórias. Por isso, saiba mais sobre o assunto e esclareça suas dúvidas.


Segundo o médico e proprietário do Instituto Lessa, Paulo Lessa, a causa do inchaço é devido a retenção de líquidos que podem estar relacionados com vários fatores. Porém, ele afirma que é possível reverter esse quadro por meio da alimentação.


Sentir inchaço é algo que pode acontecer de formas diferentes de uma pessoa para a outra, sem contar que depende das circunstâncias apresentadas. Por exemplo, algumas pessoas podem sentir inchaço por todo o corpo enquanto outras sentem em algumas regiões corporais. Mas, de maneira geral, quando se trata de inchaço as mulheres são mais afetadas do que os homens, pois, apesar do gênero em si não interferir no modo como as pessoas sentem o inchaço, a progesterona e o estrogênio femininos provocam a retenção de líquidos.


Nesse sentido, a fórmula número 1 para combater o inchaço no corpo é ter uma boa alimentação. Sendo assim, o ideal é não consumir alimentos industrializados e nem os que possuem grandes quantidades de conservantes. "Uma alimentação saudável, com alimentos ricos em água é fundamental. Além disso, outra dica é reduzir a quantidade de sódio no seu cardápio, evitar bebidas alcoólicas e alimentos refinaria e inflamatórios", orienta o médico.

Apesar do inchaço ser causado pela retenção de líquidos, ou seja, pelo acumulo no corpo é necessário beber bastante água. Pode até parecer que não, mas, a água é fundamental para evitar esse quadro. O ato de consumir mais água faz com que o excesso de líquidos em razão do inchaço sejam eliminados. Isso acontece porque com o corpo hidratado, a filtragem do sangue acaba ocorrendo mais rapidamente, eliminando o sódio acumulado e, assim, diminuindo o nível de edema.

Além disso, Paulo Lessa, recomenda que as pessoas estejam em dias com as avaliações médicas "É fundamental uma avaliação dos exames, já que algumas taxas como ácido úrico elevado, hormônios tireoidianos alterados, estrogênio elevado, uso de anticoncepcional, podem ser a causa desse edema tão desconfortável".


Se você atua na área da nutrição e sabe muito bem quais alimentos recomendar diante de situações como essa de inchaço, que tal estar atualizado e saber tudo sobre a terapia ortomolecular e fitoterapia? Só na Incursos você encontra a melhor especialização em Terapia Ortomolecular e Fitoterápica com ênfase na prática clínica. Faça a sua matricula, se torne um especialista no assunto e faça a diferença no seu meio profissional.



Fonte: Guia da Farmácia

Imagem: 123RF