Quem cozinha já deve ter reutilizado o óleo de cozinha, usado o óleo que fritou batatas para fazer iscas de frango, por exemplo. Ou então deve ter se perguntado se é certo usar o mesmo óleo que já fritou outro alimento. No entanto, essa atitude não é correta e pode até ser prejudicial para a saúde.


No momento em que o óleo atinge temperaturas muito altas, passa por transformações em sua composição química e libera uma substância tóxica chamada acroleína, que é prejudicial à saúde gástrica e intestinal, além de ter função oxidante.


Entretanto, como diz o ditado ‘toda regra tem uma exceção’, em casos de vegetais, a reutilização pode ser feita por até seis dias, mas é fundamental não misturar proteínas, nem completar com óleo novo. Outra opção, é reaproveitá-lo de outras maneiras, como para fazer sabão ou entregar às empresas que atuam na produção de biodiesel.


Dicas


Dê preferência para os óleos de canola, girassol, milho e soja, eles são mais indicados para fritura do que o azeite, que se degrada antes de atingir a temperatura ideal para fritar um alimento, entre 180ºC e 190ºC;

Use o óleo com moderação em pequenas quantidades para realizar as frituras e controle a temperatura. Se você esquecer a panela no fogo e o óleo acabar queimando não reutilize;


Atenção ao tipo de alimento que será feito: alguns deixam cheiro e sabor no óleo, como peixes e frutos do mar, então, é melhor não reutilizar;


Após usar o óleo, guarde em vidros, longe de lugares quente e com etiqueta de identificação, em vez de deixar na panela descoberta ou dentro do fogão. Nunca jogue o óleo no ralo da pia;


Óleo que fritou batata só deve ser reutilizado para fritar batatas; óleo usado para preparar o peixe deve ser utilizado somente para peixe, e assim por diante;


Caso opte pela reutilização, não faça isso mais do que três vezes. Quanto mais escuro o óleo fica, mais prejudicial ao organismo. A composição química muda completamente, mais bolhas de ar se formam e sua estrutura torna-se cada vez mais inflamatória e oxidativa.


Se você atua na área da nutrição sabe que além da forma que os alimentos são utilizados é de suma importante entender sobre a qualidade dos alimentos, é por isso que a especialização em Gestão da Qualidade, Produção e Higiene de Alimentos na Incursos. Amplie seu conhecimento e se torne referência no mercado de trabalho.



Fonte: UOL

Imagem: 123RF