Cada vez mais estudos demonstram que o estilo de vida das pessoas influencia no surgimento de tumor. Para evidenciar isso, cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para entender a relação entre o consumo de fibras contidos em vegetais e cereais integrais, e a incidência do câncer de mama.


Após conferir 20 estudos, os pesquisadores fizeram a comparação entre os níveis mais altos e baixos de ingestão e perceberam que a primeira situação estava atrelada a uma queda de 8% no risco da doença. A nutricionista, Letícia Carniatto, do A.C.Camargo Cancer Center, em São Paulo diz que há uma possibilidade das fibras ajudarem a diminuir o estrogênio em circulação.


Ela também explica que o hormônio, estrogênio, incita a proliferação de células mamárias, saudáveis ou não, o que alimentaria o problema lá na frente. No entanto, Letícia esclarece que o trabalho traz indícios de benefícios, e não um atestado de causa e efeito.


Vantagens


Aderir o consumo de fibras no dia a dia proporciona também outros benefícios que são reconhecidos pela ciência, como:

Regulação do intestino


As substancias que contém a fibra além de auxiliar na formação do bolo fecal, estimulam os movimentos do intestino.


Colesterol equilibrado


As fibras também induzem a eliminação do colesterol ruim, o LDL, que é arrastado junto com as fezes.


Saciedade


Alimentos fibrosos exigem mais mastigação e possuem digestão vagarosa. Isso faz com que a sensação de saciado e satisfeito dure mais tempo.

Dentre os alimentos e cereais ricos em fibras os principais são: manga tommy, abacate, banana-maçã, mexerica-rio, goiaba vermelha, kiwi, arroz integral, feijão carioca, aveia em flocos, pipoca de panela e agrião.


Se você atua na área da nutrição e está sempre atento as novidades, pois, gosta de estar atualizado e com o conhecimento sempre em dia, a pós-graduação em Gestão da Qualidade, Produção e Higiene de Alimentos da Incursos foi feita para você. Aperfeiçoe seus conhecimentos e se torne destaque no mercado profissional.



Fonte: Veja Saúde

Imagem: Envato Elements