O sistema imune do nosso corpo é formado por uma série das células de defesa e reações químicas, e tem como objetivo lutar contra os agressores e proteger nosso corpo de infecções. É por isso que nosso corpo precisa de certos alimentos para se manter forte e saudável. Manter a imunidade alta também prepara melhor o organismo para se defender de possíveis "ataques" que o corpo recebe em muitos casos vindo de vírus e bactérias.


No entanto, muitas pessoas acham que o sistema imune previne o contagio do novo coronavírus, mas, o Ministério da Saúde afirma que ainda não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo vírus. As recomendações de higiene continuam sendo a melhor forma de se proteger.


Para que o organismo possa se defender de possíveis reações adversas o ideal é manter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios regularmente, dormir bem, não fumar e hidratar-se. Nesse sentido, confira agora quais alimentos devem ser consumidos para que o corpo aumente a imunidade.


Frutas cítricas


Laranja, limão e acerola, por exemplo, possuem alto teor de vitamina C, um potente antioxidante que ajuda a diminuir o dano celular, sendo benéfico para o sistema imunológico. No entanto, para obter esses benefícios, é necessário consumir a vitamina sempre, e não apenas quando já se está doente. Como a vitamina C "se perde" quando exposta a luz e o calor, é importante que a fruta seja consumida imediatamente após aberta, para não reduzir muito seu valor nutricional.


Iogurte


A versão natural, feita apenas de leite e fermento lácteo, é fonte de micro-organismos que contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal. Isso auxilia o sistema imunológico na luta contra infecções e bactérias ruins. Outros alimentos fermentados, como chucrute e conservas artesanais também ajudam a balancear a flora intestinal. Além disso, são fontes de cálcio e vitamina D, que ativam as células que combatem às infecções intracelulares.


Vegetais verdes escuros ou folhosos


De forma geral, são muito ricos em diversos minerais e vitaminas, como potássio, ácido fólico, magnésio, vitamina K, dentre outros. Couve, chicória e espinafre, por exemplo, também são fontes de fibras, que ajudam no funcionamento do intestino e na manutenção da microbiota intestinal, pois servem como "alimento" para as "bactérias boas" que organizam nosso intestino.

Mel


Misturar o mel com o gengibre ou limão é importante para a prevenção de infecções de vias aéreas superiores, principalmente. Além de ser fonte de vitaminas, minerais e flavonoides (antioxidantes), o mel é bactericida e ajuda no combate a infecções. O alimento é uma alternativa para a vitamina de frutas, o leite, o cereal. Só consuma com moderação, pois ele é rico em carboidratos simples e, em excesso, pode engordar.

Castanha-do-Pará


É fonte importante de selênio, um mineral antioxidante que neutraliza a ação de radicais livres, espécie de lixo produzido pelas células. Também é rica em vitamina E, outro antioxidante que previne o dano em membranas celulares. Apenas não exagere. O alimento é calórico e o excesso de selênio pode provocar intoxicação. Os nutricionistas recomendam comer uma castanha por dia.


Água


A boa hidratação do corpo é fundamental para manter a imunidade em alta. O organismo humano é composto em sua maior parte por água. Ela é essencial para que todas as reações bioquímicas ocorram perfeitamente nas células em especial quando ficamos doentes. Ingerir uma quantidade média de água, que varia de 1,5 litro a 2 litros por dia para pessoas normais, ou até mais, caso não se tenha restrições, é sempre bom para a saúde.


Alimentos que devem ser evitados


Os alimentos ricos em gordura saturada, sal, açúcar e aditivos químicos contribuem para o ganho de peso, elevam os riscos de problemas de saúde e podem afetar a imunidade, conforme apontou um estudo publicado no Nutrition Journal. Quando o corpo é inundado dessas substâncias, aumenta-se a inflamação no organismo, ao mesmo tempo em que diminui a capacidade do sistema imune de responder a esse ataque e controlá-lo. Sem falar que ao comer fast-food sempre você deixa de ingerir alimentos ricos em vitaminas e antioxidantes importantes para o bom funcionamento do sistema imunológico.


Distúrbios gastrointestinais como diarreias frequentes e gastrites também são alerta de que está na hora de evitar o consumo de lanches, batata frita, salgadinhos etc. Mas muitas vezes você pode cometer exageros e esses sinais não aparecerem.


Além dos alimentos que devem ser evitados certos hábitos contribuem para que o organismo tenha a imunidade reduzida como o excesso de exercícios físicos, não dormir bem, e o uso do cigarro.


Se você atua na área da nutrição e deseja se especializar comece sua pós graduação em Gestão da Qualidade, Produção e Higiene de Alimentos na Incursos. Aprimore seu conhecimento e se destaque do mercado de trabalho.



Fonte: UOL

Imagem: Freepik