Uma alimentação impensada, incorreta, gerada pela correria e excesso de obrigações diárias e pela facilidade em nos alimentarmos de produtos industrializados, está nos tornando doentes e cansados, sem energia e qualidade de vida. O excesso de atividades nos torna exaustos, e é na boa alimentação e na prática de exercícios físicos e cuidados com a mente que encontraremos a solução para mantermos nossa saúde melhor e evitarmos uma série de malefícios, que incluem a indisposição, fadiga, cansaço crônico e problemas ainda mais graves.

Dentre os cuidados com a alimentação, podemos citar a atenção ao consumo de alimentos que são prejudiciais em alguns aspectos. Segue, assim, uma lista com 5 alimentos que roubam a sua energia, podendo deixar a prática de suas atividades diárias mais difíceis:


- Fritura:
Alimentos fritos possuem o que chamamos de gorduras ruins (trans, saturadas e interesterificadas). Essas gorduras dificultam nossa digestão e fazem com que os nutrientes que nos fornecem energia cheguem de forma mais lenta à corrente sanguínea. Além disso, esse tipo de refeição desvia um grande fluxo de nutrientes para o processo digestivo, o que faz com que o cérebro receba menos desses nutrientes necessários para a energia.

- Doces:
O açúcar é a maior fonte de energia para o nosso cérebro, no entanto, quando ele chega de forma rápida e em grandes quantidades no sangue, que é no caso da ingestão de alimentos com grandes índices glicêmicos, como os doces em geral, o pâncreas produz picos de insulina, fazendo com que pouco tempo após o consumo desses alimentos, a pessoa se sinta sem energia e com a necessidade de mais glicose.

- Corante e conservantes:
Essas substâncias, presentes em quase todos os alimentos industrializados, quando em excesso, possuem comportamento tóxico no organismo e roubam nossa energia por impedir funcionamento adequado dos mecanismos energéticos.

- Café:
A cafeína é sim um excitante cerebral, porém, quando consumida em excesso, gera desgaste e desequilíbrio na produção de neurotransmissores que nos mantém alertas, gerando uma dependência cada vez maior da cafeína para que o corpo tenha energia.

- Bebidas alcoólicas:
Além de conterem um altíssimo índice glicêmico, o excesso de álcool sobrecarrega o fígado e impede o seu bom funcionamento, que é, entre outras funções, eliminar as toxinas do nosso corpo que, a longo prazo, impedem os mecanismos energéticos. Além disso, a absorção de vitaminas do complexo B, principalmente a tiamina, muito presente no processo de geração de energia para o corpo, é prejudicada, dando a sensação de exaustão e cansaço, logo após.

Fonte de conteúdo: Revista Cláudia

Fonte de imagem: Google