Caso você tivesse que consumir apenas um tipo de alimento, qual seria a melhor opção? E o que isso causaria?

Um estudo da BBC Brasil apontou que, em um caso assim, frutas, verduras e legumes não são as melhores escolhas, nem mesmo a carne, já que passar muito tempo digerindo apenas proteína pode acabar sobrecarregando seu organismo, principalmente o fígado, e em um mês a pessoa provavelmente desenvolveria escorbuto, doença causada pela deficiência de vitamina C.


• Proteína:
Pesquisas de Vilhjamur Stefansson, um antigo explorador Ártico canadense e das dietas e costumes locais, informam que existe um fenômeno conhecido como "rabbit starvation" (inanição de coelho, em tradução livre), que ocorre quando o indivíduo se alimenta apenas de carne magra, como a carne de coelho. Depois de algumas semanas, a pessoa pode apresentar sintomas como diarreia, dor de cabeça, fadiga e uma vaga sensação de desconforto.

• Dieta das batatas
Segundo Jennie Jackson, nutricionista da Universidade Glasgow Caledonian, a melhor opção como alimento único em uma dieta seria a batata. Mas ainda assim, apesar de ser um amiláceo, doente de amido, a batata tem uma vasta quantidade de proteínas e, consequentemente, uma grande quantidade de aminoácidos.
Na Austrália, um homem chamado Andrew Taylor, passou a comer apenas batatas com a intenção de perder peso e ter hábitos mais saudáveis, mas mesmo ingerindo cerca de 3kg de batatas diariamente, elas correspondem a apenas dois terços da quantidade recomendada para um homem adulto. Assim, Taylor inclui babatas doces em seu experimento, que possuem as vitaminas A e E, ferro e cálcio. Porém, vitamina B, zinco e outros minerais essenciais não estavam presentes em sua dieta. Taylor sobreviveu à dieta sem grandes prejuízos e perdeu bastante peso, mesmo não sendo do modo mais saudável.

• Leite
Na Irlanda, durante o período da Grande Fome, as pessoas alimentavam-se apenas de batatas. Associadas ao leite, conseguimos obter quase todos os nutrientes necessários para nosso organismo, exceto o mineral molibdênio. No entanto, se acrescentarmos um pouco de aveia à dieta, o problema poderá ser resolvido, sengundo Cecil Adams, autor da coluna "The Straight Dope" do jornal americano "The Chicago Reader".

• O problema da saciedade
O maior desafio em uma dieta com apenas um, ou poucos alimentos, é a saciedade sensorial. Para evitar a desnutrição, nosso corpo cria mecanismos e, nesse caso, quanto mais você consome o mesmo alimento, menos seu estômago consegue processá-lo, obrigando-o a uma dieta mais variada. Sendo assim, se torna muito difícil se alimentar da mesma comida por um longo período de tempo.

• Dieta variada
A verdade é que não se sabe o motivo exato, mas é sempre mais saudável ter uma dieta variada do que uma restrita. Um exemplo disso está no fato de que, segundo estudos, o consumo de folhas verdes pode evitar o câncer. Portanto, não sabemos todos os efeitos que as comidas provocam no nosso corpo exatamente. Assim, você pode até saber que está ingerindo os nutrientes essenciais para a sobrevivência, mas não poderá saber exatamente o que está perdendo ao não ingerir outros alimentos.


Fonte de conteúdo: Veja

Fonte de imagem: Google