A preocupação com uma dieta balanceada deve existir não somente por uma preocupação estética, mas também pela preocupação com a nossa saúde.

Alguns alimentos, além de engordarem, prejudicam o nosso organismo e por isso o seu consumo deve ser repensado, o que não quer dizer que você nunca mais vai poder comer aquela sobremesa que você tanto gosta, por exemplo, mas que você deve tomar muito cuidado com os excessos.

Pensando nisso, segue abaixo a lista dos 10 tipos de alimentos mais prejudiciais à saúde:


  • 1- Refeições prontas e congeladas:
    Com a correria e cansaço do dia a dia, é muito comum que as pessoas optem por uma alimentação mais rápida e prática e acabem deixando de lado a preocupação com a dieta. O problema é que esse tipo de alimento possui abundância de gordura saturada, o que eleva os níveis de colesterol ruim e aumenta as chances do desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Além disso, essas refeições também são ricas em sódio que, em excesso, pode ocasionar o aumento da pressão arterial.

  • 2- Embutidos:
    Os alimentos à base de carne, conhecidos como embutidos (mortadela, presunto, salsichas, etc.), também possuem maior teor de gordura saturada e um alto teor de sódio. A gordura encontrada principalmente em alimentos de origem animal, quando ingerida em excesso, estimula o aumento do colesterol. Além disso, esses alimentos também possuem corantes, que podem gerar alergias e problemas estomacais, e muitos conservantes, como o nitrito e o nitrato. Esses conservantes em nosso organismo são convertidos em substâncias potencialmente cancerígenas.

  • 3- Temperos industrializados:
    Uma boa dica na hora de cozinhar é fazer o seu próprio tempero utilizando ingredientes naturais. Os temperos industrializados possuem alto teor de sódio, podendo levar à hipertensão ou mesmo piorar um quadro já existente. Esse tipo de alimento também contém glutamato que, segundo estudos, é utilizado por nosso organismo como transmissor de impulsos nervosos para o nosso cérebro, e seu consumo tem sido associado a dificuldades de aprendizagem, Mal de Alzheimer, Parkison e câncer.

  • 4- Biscoitos recheados:
    Esses alimentos possuem um nível de açúcar muito grande, além de gordura saturada. Também são usados aditivos para dar cor a essas bolachas, estando estes associados à hiperatividade e déficit de atenção.

  • 5- Salgadinhos:
    Os salgadinhos de saquinho também são fontes de glutamato monossódico, responsável por desencadear várias doenças graves (como citado anteriormente no item 3 dessa lista).

  • 6- Refrigerantes:
    Os refrigerantes, além de possuírem muitas substâncias artificiais em sua composição, possuem um valor nutricional quase nulo. As versões "cola" do mesmo, principalmente, provocam a liberação de cálcio e por consequência o enfraquecimento dos ossos. Seus níveis de açúcar são altíssimos, fazendo com que o refrigerante esteja intimamente ligado com o ganho de peso e a obesidade. Os refrigerantes diet, em sua maioria esmagadora, possuem aspartame como adoçante, e essa substância em sua metabolização gera metanol, que é tóxico para os neurônios e, quando em excesso, provoca degeneração neural e também está relacionado a doenças como Mal de Alzheimer.

  • 7- Frituras:
    Mesmo fazendo uso de óleos vegetais, o consumo de alimentos fritos é prejudicial à saúde. O ato de fritar faz com que alterações químicas ocorram no óleo, fazendo com que ele deixe de ser uma gordura insaturada (no caso dos óleos vegetais), que é fundamental para nossa saúde, e se torne gordura saturada. O processo de fritar também pode ser responsável pela produção de gordura trans, que está diretamente ligada ao aumento de doenças cardiovasculares e à piora da saúde de uma maneira geral. Além disso, o calor extremo estraga a estrutura química das moléculas de gordura, dando origem a uma substância potencialmente cancerígena chamada acroleína.

  • 8- Churrasco:
    O problema com o churrasco está relacionado ao seu modo de preparo, e não ao alimento. A fumaça do carvão libera alcatrão e hidrocarbonetos policíclicos, substâncias essas com um enorme potencial cancerígeno.


  • 9- Margarina:

    A maioria das margarinas são feitas com óleos vegetais líquidos hidrogenados, que são gorduras trans. Essas gorduras não são reconhecidas pelo organismo e por isso acabam não sendo metabolizadas, o que provoca o aumento de gordura na região abdominal e o aumento dos níveis de colesterol ruim. Portanto, aumentam também os riscos de doenças cardiovasculares.


  • 10- Açúcar:
    O açúcar, principalmente o refinado, é composto 100% por calorias, não possuindo valor nutricional. Quando o açúcar é consumido em excesso, ele é armazenado em nosso corpo sob a forma de triglicérides, o que também aumenta o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, por ser calórico, o excesso de açúcar pode levar à obesidade e, com isso, aumentar os riscos de diabetes, hipertensão e dislipidemias (distúrbio nos níveis de lipídios e/ou lipoproteínas no sangue).
    Segundo nutricionistas, tanto a sacarose (o açúcar comum) quanto os açúcares de uso industrial estão relacionados a malefícios à saúde.

Fonte de Conteúdo: Superinteressante


Fonte de imagem: Google