Na fase escolar, as crianças possuem necessidades específicas de macronutrientes (proteínas, gorduras e carboidratos) e micronutrientes (minerais e vitaminas). Segundo o nutrólogo Rubens Feferbaum, a alimentação variada fornece a combinação adequada dos nutrientes para um crescimento harmônico e saudável.

A carência de micronutrientes pode gerar algumas doenças. Por exemplo, a deficiência de ferro pode causar a anemia, a falta de cálcio e vitamina D pode acarretar no futuro a doença metabólica óssea, mais conhecida como a osteoporose, já a falta de fibras causa constipação intestinal e a falta de ácidos graxos, como ômega 3, pode prejudicar a função cognitiva e o desenvolvimento mental. Mas cuidado! O nutrólogo alerta que o excesso de nutrientes como proteínas, carboidratos e gordura podem levar ao sobrepeso e obesidade. A alimentação adequada da criança é um "passaporte" para uma boa saúde no futuro.

Quer saber como suprir as necessidades nutricionais dos filhotes e ter uma alimentação saudável? Confira a lista com cinco dicas do Dr. Rubens Feferbaum.

1 – Ter alimentação a mais variada possível ("muito colorida")! Prefira carnes com pouca gordura, peixes, fontes de cálcio, como o leite e de vitaminas, e micronutrientes, presentes nas verduras, legumes e frutas (4- 5 porções por dia);
2- Evitar o excesso de gorduras saturadas e, sobretudo, de açucares na alimentação (refrigerantes, doces, bolos). Hidratar os pequenos com muita água natural;
3- Evitar alimentos com muito sal, açúcar, gordura saturada, corantes e conservantes, com baixo valor nutricional;
4- No caso de produtos industrializados, opte por aqueles sem conservantes e que são fortificados com nutrientes que faltam na alimentação da criança;
5- Manter disciplina na alimentação da criança é importante! O ambiente das refeições deve ser o mais calmo possível: tenha um horário para refeições principais, reúna a família, evite TV, computador e jogos durante as refeições. Lembre-se que o maior exemplo da boa alimentação são os hábitos familiares.

Para uma lancheira ideal – a sugestão é compor a lancheira com uma fonte de energia (pão integral: energia e fibras), queijo magro (proteína e cálcio), fruta e sucos (vitaminas, minerais e fibras).

Fonte: Nutrição pratica e saudavel